Você está grávida?

Você está grávida? Pretende ficar?

Se sim, você vai, com certeza, se identificar com algum dos sintomas abaixo.

Sono, enjôo, inchaço, ganho de peso, azia, fraqueza, falta de ar, dificuldade de achar posição para dormir, dificuldade de pegar um objeto no chão, dificuldade de concentração e falta de memória são alguns sintomas comuns da gravidez, uns acontecendo mais no início da gestação, outros mais no final.

Estes sintomas são normais da gestação, mas você pode amenizá-los com cuidados simples, da mesma maneira que pode piorá-los.

Saiba como:

Na hora do sono não adianta fugir da cama, é melhor organizar um tempinho depois do almoço para um descanso rápido.

No caso de enjôo a dica é sempre comer de pouquinho e se este sintoma estiver fora de controle, melhor mesmo é conversar com seu médico. Isto também vale para a azia. Evitar os alimentos que desencadeiam os desconfortos, comer pouco, várias vezes ao dia são as dicas mais comuns.

Já para o inchaço, o ideal é colocar a perna para cima sempre que puder.

O melhor é que o quadril fique numa linha logo abaixo dos pés.

Vale fazer movimentos livres com eles.

Massagear os pés e pernas também será uma boa, pois eles sofrem muito com a sobrecarga de peso adquirida de maneira tão rápida.

Este excesso de peso pode desencadear dor nas plantas do pé, conhecido como fasciíte, que é muito dolorido, especialmente pela manhã ao colocar o pé no chão.

Ainda sobre o excesso de peso, que é um tema há muito discutido, o bom senso diz que a grávida não deve passar vontade na gestação inteira, mas precisa aprender a se saciar com menos.

Aquela máxima que diz que quem está grávida deve se alimentar por dois já caiu por terra. O ideal é comer de maneira muito variada e saudável pelos dois.

O excesso de peso pode desencadear várias doenças sérias e por isso deve ser acompanhado pelo médico no pré-natal.

Alguns sintomas comuns para as mais pesadas é o cansaço, a dificuldade de se locomover rapidamente e as dores nas costas.

Cuidar deste ganho de peso terá um impacto enorme na sua qualidade de vida.

No final da gestação, a barriga está bem grande e aí aparecem aquelas dificuldades em achar posição na cama, dobrar-se para pegar qualquer coisa, sentar-se e levantar-se de um sofá ou cadeira, essas coisas. Nestes momentos as grávidas que fizeram alguma atividade física moderada e bem orientada, e cuidaram do ganho de peso, sofrerão menos, com certeza.

O exercício físico na gestação ajuda neste controle de peso, na auto-estima das grávidas, além de trabalhar o fortalecimento físico de maneira gradual, mantendo ou ganhando forças para enfrentar todas estas modificações que o seu corpo sofre neste período, e ajudando também durante o trabalho de parto e nos cuidados com o bebê no pós-parto.

As modalidades mais procuradas e indicadas para as grávidas são: hidroginástica, watsu, yoga e pilates. Todas elas feitas moderadamente com o objetivo maior na melhora da qualidade de vida da mãe e bebê e não em deixá-la forte ou magra.

São técnicas globais que trabalham o corpo de maneira ampla, por meio de uma boa respiração, respeitando os limites de cada participante.

Se você está grávida ou pretende ficar em breve, vale prestar atenção nestas dicas.

São simples mudanças de hábito que fazem muita diferença no pré e pós-parto. Pode ter certeza.

Ft. Ana Paula Pessanha

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s