Corrida e lesão: companheiras inseparáveis?

th[3]A corrida é um esporte muito procurado ultimamente por pessoas das mais diferentes idades e condições físicas. Por que será?

Bom, o custo em praticá-lo é mais baixo, cada vez mais prédios têm uma sala de ginástica minimamente equipada, pode ser realizado ao ar livre, sozinho ou em grupos, traz sensação de bem estar e ainda emagrece que é uma beleza.

Para a prática da corrida não é necessário muita coisa, um tênis adequado, camiseta leve e short já são o suficiente. Se for feito ao ar livre, protetor solar e boné serão fundamentais. Atualmente no mercado existe uma enorme variedade de produtos desenvolvidos especificamente para a corrida, o que é muito bom, pois melhoram a performance, trazem conforto, evitam lesão etc.

Muitas são as vantagens em praticar a corrida, não é?

Mas também sabemos que a corrida é uma atividade física que comumente provoca lesões em seus praticantes, certo? E por que tanta lesão?

A corrida é um esporte de alto impacto e este impacto causa danos articulares e musculares. Se você estiver correndo na rua, ainda existe o risco de tropeçar, pisar num buraco e se machucar! Porém as lesões mais comuns acontecem em pessoas que abusam nos treinos e não respeitam o tempo necessário de descanso, a chamada lesão por “overuse”.

Veja duas situações distintas de corredores amadores:

  1. Caso 1 – indivíduo está parado, com excesso de peso e resolve mudar seus hábitos. Resolve iniciar um treino de corrida gradual e moderado em busca de melhor qualidade de vida e saúde.
  2. Caso 2 – indivíduo está correndo há algum tempo, já venceu certos desafios pessoais e resolveu encarar um desafio maior, como uma prova mais longa, ou diminuir seu tempo de prova.

Qual será o caso de maior risco de lesão?

Considerando que ambos tenham procurado um especialista, feito os exames preliminares, estejam seguindo orientações corretas para uma corrida sem risco e façam exercícios complementares de fortalecimento muscular, o indivíduo do caso 2 terá mais possibilidade de se machucar. E por quê?

Este indivíduo do caso 2 aumentou seu desafio, seu tempo de treino, mas será que continuou fazendo adequadamente o alongamento muscular necessário? Tem feito um mínimo de repouso semanal sem treino algum? Provavelmente não.

Possivelmente ele se “viciou” em corrida, e só o que o importa é treinar e treinar. Sua agenda de exercícios diários é rigorosa e não sobra tempo para “PERDER” com alongamentos e exercícios estabilizadores, muito menos com não fazer nada. E o que é pior, nem percebe que esta atitude o coloca em situação de risco.

Para correr sem lesão, não tem mistério. Basta usar equipamentos adequados, seguir as orientações dos especialistas, fazer alongamentos musculares, exercícios complementares e descansar entre treinos.

Caso você seja um indivíduo como o do caso 2, reveja seus conceitos e cuide-se para prevenir lesões. Mas… se você já está com lesão, procure um médico e conforme-se, o repouso será forçado e acompanhado de muita fisioterapia. Cuide-se também.

Agora, se você está só começando, vá devagar e sempre. Conte com orientação dos especialistas e não desista fácil. Os benefícios serão alcançados. Cuide-se mais ainda.

Perceba-se!

Ft. Ana Paula Pessanha

Anúncios

Uma resposta para “Corrida e lesão: companheiras inseparáveis?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s