Água: ótimo recurso terapêutico!

A água tem sido estudada como recurso terapêutico desde muito tempo. Em 2500 AC os gregos já a utilizavam por seus efeitos analgésicos e anti-inflamatórios. Desde então, seu uso variou de água quente a fria, em estado líquido, sólido ou gasoso, por compressa, inalação ou imersão. Mas sempre o que se observou foram seus benefícios.

Na década de 70 a água passou a ser largamente utilizada em lesões esportivas e na maioria das vezes, em estado sólido e gelada, por meio de compressas locais. O objetivo desta técnica é a diminuição da dor e do quadro inflamatório dos tecidos musculares, causados pelo esforço da atividade ou por trauma. Sua administração deve ser feita o mais rápido possível, se possível dentro de 48 a 72 horas após estresse físico, mantida por até 20 minutos, três a quatro vezes ao dia.

A água quente também apresenta benefícios importantes na diminuição de dor, especialmente a crônica, atuando como excelente relaxante muscular. Utilizada tanto por meio de compressas quanto por imersão. Neste último caso, os recursos mais comuns são os banhos termais, os ofurôs e a hidroterapia.

Na hidroterapia a água encontra-se em estado líquido e aquecida mais ou menos à 35o graus, a pessoa fica imersa e executando movimentos variados com a orientação de um fisioterapeuta qualificado. Aqui o objetivo é a reabilitação completa, buscando a manutenção de movimento articular sem sobrecarga da mesma, diminuição da dor e da limitação das atividades cotidianas, promovendo ganho gradual de força e relaxamento muscular.

Ainda na água quente, porém em níveis mais próximos da temperatura utilizada em atividades físicas como a natação (29o a 31o graus), outro recurso tem sido utilizado em corredores e jogadores de futebol. Após a lesão ser diagnosticada e os primeiros procedimentos executados, uma boa maneira de retorno gradual é a corrida dentro  d água (deep running), que procura evitar a perda total de condicionamento físico utilizando o mesmo gesto esportivo da atividade em questão.

Agora, para corredores de longa distância, que não estão com lesão, mas são muito susceptíveis a lesões musculares por esforço, a água fria continua sendo o recurso mais indicado. Se utilizada logo após treinos ou provas longas, previne lesões, gera diminuição de dor e da inflamação muscular. Este recurso também pode ser utilizado por meio de compressas ou por imersão em baldes de água bem fria.

Este último recurso tem sido usado em atletas do atletismo, do futebol ou em corredores de longas distâncias logo após treinos ou provas, com grandes baterias de classificação ou com percursos superiores a 15 km (maratonas e meia-maratonas). A imersão não deve passar de 3 a 10 minutos, uma vez no dia, nas primeiras horas após esforço ou entre baterias de provas de atletismo (neste caso como menor tempo de imersão possível) e restringir-se às pernas, que são as áreas mais susceptíveis à lesão. Os primeiros momentos são os mais difíceis, mas os benefícios pós-uso são ótimos.

Perceba-se!

Cuide-se!

Ft. Ana Paula Pessanha

 

Anúncios

5 Respostas para “Água: ótimo recurso terapêutico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s