Por que temos cãibras?

CaibrasTodo mundo já experimentou a desagradável sensação de cãibra em algum momento da vida.

As cãibras são espasmos musculares fortes e dolorosos que podem ocorrer em qualquer músculo. Um espasmo muscular é uma contração súbita e involuntária.

Essas contrações involuntárias podem acontecer ocasionalmente em um indivíduo com sistema neuromuscular sadio, mas podem também estar associadas a doenças específicas.

No caso de doenças específicas do sistema nervoso estas cãibras estarão acompanhadas de outros sintomas, como alteração de sensibilidade, comprometimento cirsculatório e de sensibilidade e seu tratamento estará sujeito à complexidade do diagnóstico.

No entanto, as cãibras que acometem os indivíduos sadios podem estar relacionadas à diversos fatores.

O mais comum é a fadiga muscular provocada pelo uso prolongado de uma musculatura ou pela solicitação excessiva de um grupo muscular durante uma atividade vigorosa ou ao realizar um “movimento novo”, para o qual a musculatura não estava preparada.

Este tipo de cãibra é experimentado pelos atletas em competições longas ou após longos períodos de treino com descanso insuficiente e podem ser em membros inferiores no caso de corredores e jogadores de futebol, mas também em outros músculos, conforme a musculatura solicitada pela atividade. Outras tarefas como escrever, digitar ou usar ferramentas por tempo prolongado também serão fatores desencadeadores.

A desidratação deixa os indivíduos mais sujeitos a espasmos musculares, uma vez que a água é indispensável para o mecanismo de contração e relaxamento de músculos e tendões.

A carência de determinados sais minerais como potássio, cálcio e magnésio podem levar a quadros de cãibras frequentes. A falta destes minerais pode estar associada à dieta deficiente ou ao uso de medicamentos como, por exemplo, os diuréticos usados por pacientes hipertensos.

As temperaturas baixas e a má circulação especialmente em mãos e pés também podem resultar em espamos musculares.

Portanto para controle e prevenção de cãibras devemos observar os aspectos acima citados para identificar se existe ou não alguma doença por trás do sintoma.

Para as demais situações podemos resumir algumas recomendações:

1)      Hidratar-se apropriadamente, principalmente durante a prática de esportes e atividades onde há perda de líquidos.

2)      Alongar e massagear a musculatura em espamo. Pode ser necessária a ajuda de outra pessoa se a câimbra for muito forte. O movimento sempre deve ser oposto ao sentido da contração muscular. Quando realizado a longo prazo, o alongamento irá evitar o surgimento das cãibras. Falaremos mais sobre este item na próxima semana.

3)      Aquecer o local. Agasalhe bem os pés e pernas em dias mais frios, principalmente se você percebe que a circulação local está comprometida. Manter as extremidades aquecidas pode evitar as cãibras. Já no momento do espasmo, friccionar a região e aplicar uma compressa quente podem aliviar a dor provocada pela contração súbita e relaxar a musculatura.

4)      Conservação de energia. O conceito de equilíbrio entre atividade e repouso serve tanto para as atividades esportivas, como para as atividades de vida diária e de de vida prática. Evite levar um músculo à fadiga.

5)      Procure identificar se existe alguma deficiência nutricional ou se há perda de sais minerais devido ao uso de medicamentos ou a tratamentos específicos. O médico e o nutricionista podem auxiliá-lo no aconselhamento de uso de suplementos vitamínicos e dieta apropriada se necessário.

 

Percebam-se!

Ft. Karina Santaella

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s