Dedo em gatilho: o que é e como tratar?

gatilhoO “dedo em gatilho” é uma condição dolorosa caracterizada pela dor na região dos tendões dos músculos que dobram os dedos (flexores) e pela dificuldade ou travamento dos dedos ou polegar durante o movimento. Ao tentar realizar o movimento, o dedo ressalta, semelhante ao disparo de um gatilho.

Para entender o diagnóstico é necessária uma breve descrição da anatomia da mão e dedos:

A mão é formada por ossos que formam o punho (ossos do carpo), a palma da mão (metacarpos) e dedos (falanges)

Para que os movimentos aconteçam precisamos dos músculos, que se fixam aos ossos pelos tendões. No caso das mãos, temos músculos curtos e bem próximos aos ossos e também músculos com tendões longos que formam alavancas para mover os dedos das mãos.

Para que o movimentos desses músculos com tendões longos seja mais “suave”  eles são envolvidos em “capas” chamadas bainhas sinoviais. E algumas “polias” agrupam os tendões para favorecer a força e direção dos movimentos. Estas polias são chamadas de túneis.

No caso do “dedo em gatilho”, em função de um processo inflamatório, os tendões e bainha sinovial ficam espessados, geralmente com presença de edema (tenossinovite), podendo haver a presença de um nódulo. Desta forma, o túnel que anteriormente continha tendão e bainha sinovial de tamanhos normais, fica apertado (ou estenosado). Daí o nome científico para esta lesão ser tenossinovite estenosante.

Os sinais clínicos portanto, além do travamento do dedo ou polegar, são: dor, edema e limitação das atividades funcionais.

Devido a estes sintomas, o paciente busca orientação médica e podem ser prescritos antiinflamatórios e analgésicos bem como infiltrações locais.

O uso de gelo 3 a 4 vezes ao dia, contribui para o alívio da dor e melhora da inflamação.

A fisioterapia é bastante indicada é o recursos mais utilzado é o Ultrassom, para melhora da inflamação e redução do espessamento do tendão.

A orientação de posicionamento adequado das mãos, bem como o alongamento e massageamento dos músculos da palma da mão (especialmente ao redor dos tendões envolvidos) já podem ser realizados mesmo na fase aguda.

À medida que a inflamação melhora e a dor diminui, o paciente tende a abandonar o tratamento fisioterapêutico. No entanto, esta fase final é fundamental para que sejam identificados os movimentos que levaram à inflamação, assim como instabilidades articulares ou fraqueza muscular.

O dedo em gatilho está geralmente associado como movimentos repetidos, impacto ou vibração, decorrentes de atividades manuais, profissionais ou esportivas. Algumas outras doenças tembém podem predispor o problema como a artrite reumatóide ou diabetes.

Em todos os casos, o diagnóstico é importante (se for precoce melhores as chances de melhora) para que se possa indicar o tratamento mais apropriado.

No caso de insucesso do tratamento conservador (remédios + fisioterapia), pode ser necessário um procedimento cirúrgico.

Portanto, fiquem atentos! Percebam-se!

Ft. Karina Santaella

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s