Hipertensão arterial gestacional e exercício: fazer ou não fazer?

Prenatal_Web[1]O exercício físico regular, de intensidade variável entre leve e moderada, costuma ser muito recomendado para as gestantes. E as modalidades mais indicadas são: a hidroginástica, o Yoga, o Pilates, a caminhada, a bicicleta ergométrica e a musculação.

Geralmente os obstetras orientam o início dos exercícios após a 12ª semana de gestação para quem não tem costume de se exercitar. Mas se a gestante já estiver em atividade regular, ela pode continuar sua prática, desde que diminuindo a intensidade dos exercícios e fazendo modificações necessárias para sua segurança e do bebê, como: diminuir risco de queda, impacto e contato.

Os benefícios destes exercícios são muitos, tanto na prevenção ou controle de doenças, como: hipertensão arterial, lombalgias e obesidade, quanto na melhora da autoestima, do sono, do controle do peso etc.

Agora, será que esta máxima serve para as gestantes com hipertensão gestacional?

Para responder a esta pergunta, vamos entender um pouco mais o que é isso.

A pressão sanguínea normal em repouso apresenta valores entre 100 e 140 mmHg para a sistólica (período de contração do músculo cardíaco) e entre 60 e 90 mmHg para a diastólica (período de relaxamento muscular).

A hipertensão arterial (HA) é uma doença crônica determinada pelo aumento dos níveis de pressão sanguínea nas artérias com valores iguais ou superiores a 140/90 mmHg para um adulto jovem. Esta alteração da pressão para cima acarreta várias complicações como: risco de cardiopatias (enfarte do miocárdio), de acidente vascular cerebral (AVC isquêmico e hemorrágico), doenças vasculares (aneurisma, doença arterial periférica), insuficiência renal e cardíaca.

Na gestação, a HA é uma das maiores complicações clínicas e ocorre em 10% a 22% das gestações, podendo comprometer a qualidade de vida da mãe e do bebê e pode ocorrer de várias formas e intensidades, como: a hipertensão gestacional (que acomete a gestante após a 20ª semana gestacional e a pressão se normaliza após 06 semanas do parto), a pré-eclampsia (onde a HA é associada à presença de proteína na urina e ou a presença de edema, podendo causar baixo peso no bebê e parto prematuro), a pré-eclampsia sobreposta a HA pré-existente (que acomete 5% da população gestacional e é uma importante causa de mortalidade), a eclampsia (que pode levar à convulsão, ao coma e até ao óbito. É a forma mais grave de HA) e a síndrome de Hellp (que provoca problemas sanguíneos e dificulta a coagulação do sangue).

A causa geralmente é desconhecida, mas existem alguns fatores predisponentes, como: idade da mãe acima de 40 anos ou abaixo de 20 anos; obesidade; problemas crônicos de saúde (lúpus, diabetes); gravidez de gêmeos ou mais; hereditariedade; diagnóstico anterior de pré-eclampsia; distância entre partos maior que 10 anos, pois é mais comum ocorrer na 1ª gestação.

Com relação aos exercícios físicos, vários estudos científicos apontam para os benefícios de uma atividade regular de moderada a leve intensidade para a prevenção ou controle da HA e no caso das gestantes, isso não é diferente. Porém, alguns cuidados devem ser tomados, como: seguir corretamente as orientações do obstetra e procurar um profissional capacitado para estes casos, pois exercícios isométricos ou de maior esforço podem prejudicar o aporte de oxigênio para o bebê, assim como fazer muitos movimentos em decúbito dorsal.

O ritmo dos movimentos, a sobrecarga e o tempo da aula devem ser diminuídos e ao primeiro sinal de desconforto, o médico deve ser informado. Importante também aferir a pressão arterial antes e depois dos exercícios, pois este é um ótimo parâmetro para guiar o trabalho.

Nos casos mais graves, com HA descontrolada e baixo peso fetal, os exercícios devem ser evitados, para preservar a qualidade de vida da mãe e do bebê.

Informe-se, converse com seu médico, movimente-se, mas PERCEBA-SE!

Ft. Ana Paula Pessanha

Crefito 3 / 16.358-F

Anúncios

Uma resposta para “Hipertensão arterial gestacional e exercício: fazer ou não fazer?

  1. Pingback: Pilates no Parto Normal. | fisiostudio·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s