ADOLESCÊNCIA E SUAS ALTERAÇÕES CORPORAIS

adolescencia[1]Parece que foi ontem que eu estava saindo da maternidade com uma menininha linda nos braços. Pois é, já se passaram 9 anos e recentemente fui ao pediatra para uma consulta de rotina e eis que ele me diz para começar a orientar minha pequena das mudanças que estão por acontecer com seu corpo. Levei um susto, pois imaginei que ainda havia um tempo para encarar estas mudanças. Comprei livros, conversei com especialistas e resolvi abordar estas questões neste texto, dividindo minhas dúvidas e angústias com vocês.

Vamos saber mais desta fase?

A ADOLESCÊNCIA é o período intermediário entre a infância e a fase adulta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera adolescência o período de 10 a 20 anos, enquanto que no Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente considera adolescente aquele que tem entre 12 e 18 anos.

Neste período ocorrem muitas transformações psicossexuais e biológicas, como: busca de autonomia, baixa autoestima, isolamento, maior influência dos amigos, crescimento dos caracteres sexuais entre outros. E essas mudanças não ocorrem de forma uniforme e harmônica, gerando no adolescente uma sensação de estranheza e um aspecto desengonçado, deixando-o ainda mais confuso e inseguro.

A PUBERDADE corresponde ao período de variações físicas do organismo, como o crescimento dos caracteres sexuais, aumento da massa magra, alteração na quantidade e distribuição da gordura, estirão de crescimento etc. Este processo todo é mais precoce e menos intenso nas meninas que nos meninos.

A puberdade feminina ocorre entre os 8 e 12 anos, sendo facilmente observado pelo aparecimento do broto mamário, seguido pela aparecimento dos pelos axilares e púbicos, e desenvolvimento das glândulas sudoríparas. O estirão de crescimento ocorre antes da menarca que é a primeira menstruação. Esta por sua vez, ocorre já no período de desaceleração do crescimento, geralmente por volta dos 12 ou 13 anos.

Nos meninos esta fase se dá entre os 10 e 14 anos. A primeira manifestação é o aumento do volume dos testículos, seguido pelo crescimento peniano (inicialmente em tamanho e depois em diâmetro) e aparecimento dos pelos púbicos, axilares e faciais. A primeira ejaculação ocorre próximo aos 13 anos e é após este momento que ocorre o estirão. A mudança de voz ocorre mais tardiamente, por volta dos 15 anos.

No pico de crescimento durante a puberdade, um adolescente pode crescer de 10 a 14 cm em um único ano, enquanto que o crescimento na infância gira em torno de 4 a 6 cm anuais. Com este crescimento ósseo tão acelerado, a adequada produção e absorção de cálcio e vitamina D tornam-se indispensável. Isso irá evitar doenças na vida adulta como a osteoporose, pois é nesta fase que a maior parte do cálcio é acrescida ao osso.

Desta forma, devemos estimular o adolescente a consumir alimentos ricos em cálcio (derivados de leite, sardinha, folhas verde-escuras) e em vitamina D (salmão, atum e ovo), praticar atividades ao ar livre (pois o sol ajuda na formação de vitamina D pela pele) e exercícios de resistência muscular como corrida, futebol, basquete, musculação, saltos, bicicleta etc.

A prática de atividade física, esporte e lazer são fatores indispensáveis para uma vida saudável e para os adolescentes isso não é diferente. Os principais benefícios para essa fase são: sensação de bem-estar, melhora da autoestima, prevenção de doenças e de obesidade, melhora da ansiedade ou instabilidade emocional, estimulação da socialização, disciplina e determinação.

Na infância, a criança deve fazer atividade física com intuito de se divertir e experimentar o movimento. Por volta dos 6 ou 7 anos, já é possível iniciar o treinamento de habilidades específicas de cada esporte, como: aprendizagem de estilos da natação, dribles e passes do futebol, regras de jogos e esportes, golpes de lutas, porém ainda é cedo para se iniciar o estímulo à competitividade.

Atividades esportivas competitivas somente são indicadas após os 13 anos ou após o estirão de crescimento. Nesta fase também é possível iniciar os exercícios de fortalecimento muscular, como a musculação.

Porém, ATENÇÃO!!!

Muitos adolescentes desconhecem os limites do próprio corpo e acabam abusando dos exercícios. Muitas vezes esperam resultados imediatos e lançam mão de substâncias inadequadas como os esteroides anabolizantes para atingirem mais rápido seus objetivos. Muitas vezes estas substâncias são receitadas por instrutores e professores de educação física que desconhecem seus efeitos nocivos.

Então, o que fazer?

Alertar os adolescentes de que o esporte é importante, mas que demanda tempo para melhorar seus resultados é uma boa iniciativa.

Você também pode e deve buscar orientação de profissionais especializados quanto ao tipo de exercício, o tempo de prática e de repouso necessários, qual a melhor alimentação, se é competitivo ou agressivo etc.

Fique atento ao seu filho! Esta fase é cheia de mudanças para a família toda.

Perceba-os.

Ft. Ana Paula Pessanha

Crefito 3/16.358 – F

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s